PROVA DE PESCA DE ARREMESSO
 "ARAMAÇAN"

SEJA BEM VINDO EM NOSSA TRADICIONAL PROVA - NESTA EDIÇÃO E NAS FUTURAS TENDO STATUS MÁXIMO POR TER OBTIDO INTEGRAÇÃO AO CALENDÁRIUO DESPORTIVO NACIONAL BRASILEIRO DA CBPDS SENDO NOSSA META REALIZAR UMA PROVA JUSTA E PERFEITA PARA FAZER CRESCER O ESPORTE - VIVA A PESCA - QUE VENHA O PEIXE - SOMOS O ARAMAÇAN, UM CLUBE QUE SE ORGULHA DO QUE AGORA CONQUISTOU .

REGULAMENTO PARTICULAR PERMANENTE
(Aprovado pela CBPDS)

 1°. - DA DEFINIÇÃO E DOS OBJETIVOS
A prova é aberta, de pesca de arremesso de fundo em praia de água salgada, destinada a divulgar o desporto da pesca amadorística competitiva. Tem como meta prioritária a descoberta de novos valores, bem como o lazer e a confraternização entre os adeptos da pesca do Brasil e dos Paises irmãos. Por sua natureza "aberta" a concorrentes não confederados é dirigida pela CBPDS (Confederação Brasileira de Pesca e Desportos Subaquáticos) que delega poderes a FPPL (Federação Paulista de Pesca e Lançamento) para supervisiona-la administrativamente , sendo Diretor da Prova o Árbitro Oficial , escalado pelo Presidente da CNA- Comissão Nacional de Árbitragem , Zona Sudeste.

A prova integra oficialmente o CALENDÁRIO DESPORTIVO NACIONAL BRASILEIRO e será realizada anualmente sob as regras do CTAPTF 2004.1 Código dos Torneios Abertos de Pesca em Terra Firme , em data confirmada pela CBPDS no mês de março de cada ano, sendo considerada prova oficial das Cidades de Bertioga e São Sebastião , promovida pelo CLUBE ATLÉTICO ARAMAÇAN com apoio oficial das Prefeituras Municipais.

2º - DURAÇÃO E HORÁRIOS
A prova terá a duração de oito horas de pesca efetiva, com início no sábado de 13:00hs às 17:00 hs e domingo de 08:00 hs às 12:00 hs do fim de semana anualmente aprazado no Calendário Nacional (10 - 11/03/2006) e o sorteio dos boxes será feito sob direção do Árbitro no dia (02/03/2007), às 20:00 hs no Clube , à rua São Pedro ,345 - Santo André / SP , obedecendo à ordem numérica de entrada das "Fichas Oficiais de Inscrição" na Secretaria do Clube. A Equipe cuja ficha não estiver integralmente preenchida , com nomes completos , endereço e número de identidade completos e legiveis não será sorteada passando ao final da fila para ter tempo de corrigir-se a irregularidade e não o fazendo um Representante oficial da mesma, essa perderá a inscrição sem direito a devolução da importancia paga.

2.1 - O Kit com a prancheta com a papeleta de controle sómente poderá ser retirada por um componente da Equipe medianteb apresentação de um documento. Sendo Equipe AVULSA deve ser Carteira de Identidade e sendo Equipe de Clube, FILIADA , sómente serve a Carteira da CBPDS.

 3° - DOS CONCORRENTES:
Poderão participar na Categoria GERAL , equipes MASCULINAS e MASTERS constituidas por um máximo de (05) cinco Atletas-Pescadores + 01 fiscal, de ambos os sexos, cadastrados na CBPDS como tal por seus Clubes filiados e pescadores avulsos convidados do Brasil e do exterior. Nas categorias FEMININO e JUVENIL as equipes serão compostas no máximo por três atletas filiados e portadores da carteira da CBPDS e no minimo por dois, mais um Fiscal que poderá ser avulso (não filiado) e que não poderá pescar nem tocar no equipamento da Equipe sob pena de desclassificação da mesma. Ficam os menores de idade avulsos que só disputam nas Equipes da Categoria Geral sujeitos a assinatura do responsável legal na ficha de inscrição.

  • As Equipes Femininas e Juvenis (que só podem ser filiadas) pagarão de inscrição apenas 50% da taxa plena, ou seja: R$135,00.

  • Todas as Equipes de Clubes deverão apresentar-se uniformizadas e assim permanecer durante toda a Competição. As Equipes avulsas não podem utilizar nomes iguais ou assemelhados aos Clubes filiados e nem utilizarem como uniforme peças de vestuário que caracterizem, exclusivamente, propaganda de empresas e/ou produtos, embora possam homenagear, em seu nome, empresas ou entidades patrocinadoras. A diferenciação de Equipes de um mesmo Clube será determinadas por cores. As eventuais coincidências de nomes serão diferenciadas pelo nome do local, cidade ou estado de origem da Equipe.

  • As Equipes mistas são consideradas como se masculinas fossem.

4º- INSCRIÇÕES
As inscrições, poderão ser feitas até o dia anualmente aprazado na Programação Anual , no local do sorteio até às 20:00 hs, ou nos locais credenciados pelo Clube Promotor, exclusivamente na FICHA OFICIAL DE INSCRIÇÃO emitida anualmente pela CBPDS quando da liberação do Alvará de Autorização da prova, que também poderá ser copiada pela Internet clicando-se sobre a prova no Calendário Nacional do ano, que pode ser acessado entrando-se no site oficial da Pesca brasileira no seguinte endereço:

http://www.cbpds.com.br

4.1 -

NÃO SÃO CONSIDERA|DOS CONVIDADOS
 NEM SERÃO ACEITAS INSCRIÇÕES DE :

1 - De Pescadores que sejam ex-Atletas federados, de Clubes não filiados, ou sem Alvará da CBPDS, ou em débito de obrigações para com a respectiva Federação, ou que usem nomes ou peças de uniformes que caracterizem sua origem nessas associações ou outras associações que os congreguem sendo concorrentes da CBPDS, das Federações filiadas ou dos patrocinadores oficiais da prova.

2 - Não poderão participar pescadores avulsos que individualmente ou integrando equipes , tenham cometido infrações graves em outras provas do Calendário Nacional ou tenham de alguma forma ofendido ou concorrido com Entidades , associações filiadas ou Atletas federados em quaisquer ocasião por assuntos relacionados aos desportos

OBS: Serão incluidas nesta relação os pescadores de Equipes avulsas que participarem de eventos não autorizados por um dos três segmentos seguintes: pela CBPDS, ou pelos municipios parceiros da Confederação ou pelo IBAMA.

3 - O concorrente que não preencher integralmente sua Ficha de Inscrição (nome inteiro, endereço completo, identidade, etc) não será sorteado e não sanando o problema na hora perderá a taxa de inscrição. Também não serão aceitos os que tenham causado qualquer problema em provas do Calendário Nacional .

4 - De Pescadores que não estejam portando a LICENÇA DO IBAMA atualizada para a data da prova, o que será exigido - Não se aceitará desculpa de extravio ou esquecimento. O TRES ANZOIS deverá dispor de fichas para pagamento do IBAMA exclusivamente para os pescadores que alí com antecipação fizerem suas inscrições.

5º - DOS BOXES DE PESCA
A raia de pesca será na Praia de Boracéia , dividida em tantos boxes quantas forem as Equipes inscritas.Terão tamanhos idênticos, de 40 metros . Os boxes serão numerados em ordem crescente da direita para a esquerda de quem olha para o mar.

6º - DA CERIMONIA DE ABERTURA
Todas as Equipes, indistintamente, deverão participar da Cerimônia de Abertura que será realizada conforme determina o CTAPTF.

7º - DO EXERCÍCIO DA PESCA
A pesca será exercida exclusivamente dentro dos boxes demarcados para a Equipe que atuará com o máximo de 05 (cinco) elementos pescando e o sexto funcionará como Fiscal da Equipe ao lado e poderá revezar-se com qualquer um de seus companheiros de Equipe, não podendo esta ocupar ou passar para outro boxe, mesmo que esse esteja desocupado (exceto para recolher uma peça fisgada, quando todos os demais pescadores deverão facilitar a retirada do peixe).

7.1 - Os lançamentos deverão ser realizados perpendicularmente a linha d`agua e a linha deverá ser imediatamente recolhida se por efeito do lançamento, do vento ou da correnteza invadir o box vizinho; podendo cada pescador utilizar por vez, uma só vara em ação de pesca.

7.2 - Cada pescador sómente poderá utilizar por vez, uma vara em ação de pesca, tendo até duas outras de reserva montadas e iscadas. Para trocar de chicote ou vara sob pena de invalidação das peças capturadas até então é obrigado a retirar o(s) peixe(s) do(s) anzol (is) e colocá-los num balde com água do mar para conservá-los melhor e, para sair do box rumo a Pesagem terá de antes ensacá-los SEM ÁGUA e lacrar o saco corretamente.

OBS:Os atletas filiados tem o direito de utilizarem seus sacos pessoais , desde que sejam do padrão oficialmente aprovado pela CBPDS (Narciso). Nesse caso esses sacos deverão mter nplaqueta identificatória com o nome e numero CBPDS do Atleta proprietário e deverá ser prioritáriamentem pesado e devolvido ao mesmo no ato.

7.3 - O pescador não poderá se afastar além dos limites do seu box estando a vara em ação de pesca na espera.

7.4 - Os pescadores somente poderão receber ajuda de seus companheiros de equipe.

7.5 - É proibida a pesca, ou qualquer tipo de arremesso, no local da competição, após a demarcação da raia e até o início da Prova e no intervalo entre as etapas.

7.6 - Os pescadores serão alertados do início e fim da prova por um tiro de foguete , valendo a peça presa , devendo a linha estar a seco no máximo em 02 (dois) minutos.

7.7 - Os peixes capturados por dois ou mais pescadores de equipes diferentes, serão colocados a parte até o final da prova, para posterior divisão dos pontos entre aqueles que o fisgaram pela boca.

7.8 - Os chicotes perdidos que forem pescados pelo competidores, tendo peixes presos, esses não serão válidos e terão de ter suas caudas decepadas , ficando separados fora do balde para entrega ao Árbitro ou seus fiscais.

7.9 - Será concedida uma prorrogação de até 20 minutos na etapa para que uma peça de porte igual ou superior a 03 (três) kilos seja retirada pelo concorrente que a ferrou , o que deverá ser controlado pelo Fiscal de seu box e relatado ao Assistente da Arbitragem.

7.10 - O competidor não poderá permitir que seus acompanhantes notórios e visitantes aproximem-se a menos da distancia aproximada de 05 (cinco) metros de seus caniços em uso.

7.11 - Ao ser retirado da água o peixe, imediatamente, antes do concorrente desconectar a pernada com o anzol do chicote ou o próprio chicote da linha da vara em uso, deverá retirar o(s) peixe(s) do anzol , sendo obrigado a colocá-lo(s) imediatamente no seu balde, obrigatóriamente com água para ao final da etapa / prova ensaca-lo(s) e lacrá-lo(s) no saco que lhe foi fornecido pela organização sem água . O saco ou o balde não poderá estar em recipientes fixados ao corpo do concorrente. O peixe que for encontrado fora desse saco ou ensacado intencionalmente com água será invalidado e apreendido pelo Árbitro.
Obs: Furar o saco intencionalmente para escoar água invalida as peças nele contidas , pois põem em risco a integridade do mesmo. Sob critério do àrbitro, é proibido sob pena de invalidação das peças coloca-las no saco antes do final da etapa.

7.12 - É proibido engodar, sendo considerado como tal cuspir dentro d'água qualquer coisa que esteja mastigando, colocar iscas exageradas para a característica da prova em apenas um dos anzóis, esmagar animais (Ex: Siris) e / ou iscas e deixá-los no chão para serem levados pelas ondas ou realizar atos assemelhados que possam levar o Árbitro considera-los como objetivando engodar. Cada Atleta / Equipe deverá manter em seu box um "saco de lixo" onde deverá colocar: latas, garrafas, embalagens diversas, residuos de Iscas e Peixes - Exemplo: Cascas e cabeças de Camarão - Ferrões de Bagres , etc);

8º – DOS PEIXES
Todos os peixes capturados com 15 ou mais centimetros permitidos pelas portarias do IBAMA serão válidos, com exceção de: Baiacús (exceto o Arara), Marias-da-Toca / Macacos / Ambore , Sardinhas, Manjubas , Mamarreis e Farnangaios;

8.1 - Os peixes que possuam ferrões, tais como: arraias, bagres, porco, piruás (cangulos), ect., terão de ter os ferrões cortados na base para que sejam considerados válidos. Esses ferrões não podem ser colocados na boca do peixe ou cravados no mesmo. Devem ser colocados no saco de lixo que deve ter cada Equipe. Joga-los na água ou no chão da praia é passivel de desclassificação.

8.2 - Ao término da prova o saco com os peixes dever ser lacrado pelo Capitão da Equipe em presença do Fiscal e transportado pelos mesmos até o local de pesagem em no máximo 25 minutos , apresentando alí o saco lacrado com a respectiva planilha de controle de produção.

8.3 - A equipe que for flagrada transportando seus peixes em saco não lacrado terá todos os peixes invalidados.

9º - DO MATERIAL DE PESCA
Básicamente o equipamento de pesca permitido é o seguinte:

a) - Varas de pesca de tamanho livre, providas de molinetes ou carretilhas.

b) - Carretilha ou molinete de qualquer tipo ou procedência.

c) - Chicotes com até 02 (DOIS) anzóis convencionais de ponta única.

d) - Linha livre de até 0,62 mm.

e) - Chumbadas (pesos) livres desde que com densidade maior que a da água.

f) - Bicheiros e puçás.

g) - Calões (fincadores, secretários, descansos e esperas) livres.

h) BALDE OBRIGATÓRIO.

i) Saco modelo CBPDS opcional para Atletas filiados.

10- DAS ISCAS
As iscas deverão ser naturais, oriundas de água salgada, tais como : camarão lula, mariscos, "corrupto",minhocas de praia, sernambi ou peixes em forma de filé. As iscas deverão ser adquiridas pelas equipes. É proibido uso de qualquer tipo de engodo ou iscas vivas, excetuando-se os mariscos, tatuis e sarnambis.

11- DA ARBITRAGEM E FISCALIZAÇÃO
A arbitragem será exercida por Árbitro da CNA- Comissão Nacional de Árbitragem , o qual poderá nomear e/ou destituir, a seu exclusivo critério, os auxiliares indicados pela organização.

11.1 - Ao Árbitro compete seguir e fazer aplicar o determinado no CTAPTF e no presente Regulamento Particular, conforme as normas da CBPDS para a sua função.

11.2 - Cada Equipe através de seu "Fiscal" observará a Equipe adversária ao lado e comunicará ao Árbitro qualquer irregularidade constatada para que esse decida.

11.3 - Compete aos fiscais inscritos, sob pena de desclassificação da sua equipe:

a) Estar presente quando da marcação de peixe fisgado;

b) Fiscalizar permanentemente a equipe que lhe for designada, fazendo cumprir as determinações deste Regulamento, com relação às iscas e materiais utilizados; os peixes capturados e aos demais procedimentos regulamentados;

c) Preencher corretamente a súmula de pesca, anotando os peixes pescados por cada pescador;

d) A responsabilidade por peixe(s) inferior(es) ao tamanho válido é única e exclusiva da equipe que o(s) capturou, visto que o fiscal não poderá decidir em relação ao tamanho da(s) peça(s) cuja incumbência é EXCLUSIVAMENTE DO ÁRBITRO que poderá delegar esse poder para um Auxiliar indicado pelo Clube organizador que seja por ele aceito.

e) Deverá o fiscal não se ausentar em nenhuma hipótese do local designado (local este o box da equipe a ser fiscalizada) sem autorização do assistente da raia;

f) Ao final de cada etapa, lacrar o saco contendo os peixes e acompanhar o capitão da equipe até o local da pesagem e contagem e somente se retirar após a assinatura da súmula;

g) Qualquer irregularidade observada, deve ser imediatamente comunicada ao assistente anotador.

12 - DA PESAGEM DAS PEÇAS
Cabe ao Capitão da Equipe apresentar o saco de pescado devidamente lacrado no setor de pesagem, devendo a seu critério o Árbitro eviscerar peças suspeitas e impugnar qualquer peixe que apresente sinais de dolo (deterioração, congelamento, marca de redes, etc) independentemente da aplicação da penalidade prevista no CTAPTF ao infrator.

13 - PONTUAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO

Os pontos de cada Equipe serão computados da seguinte forma: 02 pontos para cada peixe e 01 ponto para cada 100 gramas (ou fração) do peso total. Para eliminação do fator "sorte" estipula-se o "peso teto" em 03 (tres) kilogramos. Exemplo: Uma peça desse porte valerá para computação 02 pts. + 30 pts. = 32 pontos , computando-se o peso total apenas para definição de premiação de maior peça.

13.1 - Os empates serão decididos da seguinte forma:

  • Pela maior quantidade de peixes

  • Pelo maior peso total
  • Pelo maior peixe
  • Por sorteio

13.2 - Não haverá recontagem de pontos, em hipótese alguma. Qualquer reclamação deverá ser procedida pelo Capitão da Equipe interessada no momento da pesagem.

14 - PREMIAÇÃO
Todos os concorrentes concorrerão à premiação abaixo discriminada, ressalvadas as "Especiais" .

  • Geral : Até o 10º lugar - 01 troféu maior e menores por equipe (Concorrem todas as Equipes inscritas, filiadas ou avulsas = 70 troféus).

  • ESPECIAL:

  • Equipes Femininas: até lugar – 01 troféu maior e menores por equipe (Concorrem todas as Equipes inscritas, filiadas = 21 troféus) .
  • Equipes Juvenis: até lugar – 01 troféu maior e menores por equipe (Concorrem todas as Equipes inscritas, filiadas = 21 troféus) .
  • Equipes Masters: até lugar – 01 troféu maior e menores por equipe (Concorrem todas as Equipes inscritas, filiadas = 21 troféus) .

14.1 - PREMIOS ESPECIAIS

  • Maior Peça em Peso: Troféu para os captores das tres maiores peças (à razão de um por Equipe) = 03 troféus. Obs: exceptuam-se os Pampos, Cações e Robalos que tem premiação especifica

  • MAIOR PAMPO = 01 troféu.

  • MAIOR CAÇÃO = 01 troféu.
  • MAIOR ROBALO = 01 troféu.

  • Maior Número de Peças: Troféu para as Equipes que capturarem o maior numero de peças até a terceira classificação numérica.

  • EXTRAS - Na dependência da oferta de eventuais patrocinadores serão oferecidos por sorteio brindes que serão entregues às Equipes presentes integralmente para recebe-los e é terminantemente proibida a entrega de premios, troféus não previstos neste Regulamento.
     

15 - DISCIPLINA
Serão aplicadas as penalidades previstas no CTAPTF, nos casos de indisciplina, mau comportamento ou fraude de qualquer concorrente ou acompanhante.

Obs: À critério do Árbitro será considerado como ato anti-desportivo e consequentemente passivel de desclassificação da Equipe manter o box ou o acampamento correspondente sem condições de higiene compativeis com a postura que devem ter os pescadores desportivos sob a égide da CBPDS. Todos os dejetos devem ser imediatamente depositados em sacos plásticos que ao final da prova serão recolhidos pela organização.

16 - DISPOSIÇÕES GERAIS

16.1 - Ao inscrever-se uma Equipe implicitamente todos os seus integrantes confessam conhecer este Regulamento Particular e o CTAPTF que a Organização disponibilizará para consulta e estará junto a informes regulamentares relativos ao evento disponibilizado permanentemente dentro do Calendário desportivo nacional brasileiro no endereço eletronico seguinte:

http://www.antares.com.br/cbpds/html/reg-arama.htm

16.2 - Os organizadores e autoridades da Competição não se responsabilizam por perda, danos, extravios ou roubos de bens e materiais de concorrentes, acompanhantes,visitas e públicos em geral, durante ou após a realização da Prova, nem, por acidentes que os participantes possam provocar ou sofrer em decorrência de sua participação no evento.

16.3 - O acampamento dos participantes deverá guardar distância mínima de 15 (quinze) metros da linha dos caniços.

16.4 - Os veículos das equipes deverão obrigatóriamente estacionar na área do posto correspondente ao seu setor e por motivo de segurança, somente poderão circular durante a realização da prova, os veículos à "Serviço do Torneio"

As dúvidas ou casos omissos no presente Regulamento serão resolvidos
pelo Árbitro Oficial, com base no CTAPTF, cabendo recurso exclusivamente das decisões que contrariarem os Códigos, DDIs e demais normas da CBPDS .

 

 

 PROGRAMAÇÃO ESPECIFICA DO ANO 2007

29ª Edição

Data: 10-11 de março de 2007

SORTEIO 20:00 HS. DO DIA 02/03/2007

Praia de Boracéia - entre os municípios de São Sebastião e Bertioga - SP

PREÇO DA INSCRIÇÃO EM 2007:

R$ 270,00 - Geral (Masculino e Master - filiados ou avulsos)

R$ 135,00 - Feminino e Juvenil (Só filiados)

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO EVENTO

O Clube promotor para organizar o evento projetou a seguinte estrutura de organização interna , que na forma da legislação desportiva federal vigente , disponibiliza para assistencia às Autoridades Desportivas designadas pela CBPDS

COMISSÃO ORGANIZADORA

        Presidente

      • José Eduardo Barbosa

        Coordenadoria Geral

      • Romualdo F. Benvenuto

        Assist. de Contagem e Pesagem

      • Eduardo Lotto / Armando P. da Silva Filho

        Coordenador de Assist. de Raia

      • Luiz Domingos Pastorelli

        Supervisor do Rancho

      • Valdir Ferreira da Silva

        Coordenadoria de Festividades e Alegorias

      •  Silvio Fco. Caseli Arenas

Árbitro escalado pela CNA/SUDESTE
NIVALDO VEIGA

Definição de Competencias:

A- Compete ao Coordenador Geral:

1-Elaboração da Programação Anual em acatamento ao CTAPTF baseado no qual foi desenvolvido o REGULAMENTO PARTICULAR PERMANENTE do evento , aprovado pelo Dept. Técnico e Juridico da CBPDS , zelando pelo cumprimento das Portarias Federais do IBAMA, posturas municipais das Prefeituras Municipais de Bertioga e São Sebastião ; bem como observar as recomendações dos órgãos de segurança (Capitania dos Portos, Policia Militar e Policia Civil) ;

2-Providenciar junto aos órgãos competentes, toda documentação necessária para realização do torneio;

3-Disponibilizar para todos os membros da organização interna do Clube promotor o CTAPTF , que implicitamente ao integrarem essa organização solidariamente com o Clube , são obrigados a conhecer e respeitar.

4- Acatar as decisões do Árbitro Oficial designado pela CNA/Sudeste que é o Diretor da Prova e se conduzirá de conformidade com o CTAPTF , instrumento que rege o certame e define os limites de competência das partes.

B- Compete aos Assistentes de Contagem e Pesagem:

1-Contar e pesar todo pescado, informando aos Assistentes encarregados para a devida anotação nas planilhas para posterior contabilização;

2-Prestar ao Árbitro para sua decisão os esclarecimentos necessários para dirimir qualquer dúvida surgida durante a contagem e pesagem;

C- Compete aos Assistentes Encarregados da Contabilização:

1-Distribuição dos Kits com as planilhas e sacos para acondicionar o pescado;

2 - Atribuir os pontos obtidos pelas equipes elaborando os mapas de classificação e entrega-los ao Árbitro Oficial para que os confira e firme para após isso elaborar a SUMULA OFICIAL (Relatório Padronizado pela CBPDS) que deverá chegar na CBPDS, NO Prazo de até 10 dias. O Resultado deve ser oficialmente entregue ao IBAMA-SP no mesmo prazo.

D- Compete ao Coordenador de Assistentes de Raias:

Substituir os fiscais das equipes, zelando para que nenhuma equipe fique sem fiscalização durante o transcorrer da prova. Isto ocorrerá em caso de desistência ou falta de qualquer equipe.

E- Compete aos Assistentes de Raias:

1 - Substituir os fiscais das equipes, por determinação do àrbitro, no caso de desistencia ou falta de qualquer Equipe.

2 - Fiscalização das raias durante o transcorrer do torneio, zelando pelo cumprimento do Regulamento Particular e transcorrer dentro do esperado clima de respeito e camaradagem entre os participantes e comunicando ao Coordenador de Assistentes de Raias, que comunicará tudo ao Árbitro, para que a luz do CTAPTF esse interprete e exerça os atos de sua exclusiva competencia.

F- Compete ao Supervisor do Rancho:

1-Zelar pela limpeza e disciplina do local destinado a pesagem e recepção das equipes;

2-Recepcionar as equipes, dando a elas toda orientação necessária para que tenham um bom desempenho;

3-Providenciar alimentação ao pessoal de apoio.

ORIENTAÇÃO DO CAA

O Clube Atletico Aramaçan orienta seus associados que desejarem integrar oficialmente o sistema desportivo nacional brasileiro a providenciarem seu cadastramento como Atletas-pescadores junto à CBPDS e assim poderem constituir Equipes Federadas que representem oficialmente o CAA, deixando para o passado a condição de "Avulsos".


Para isso devem preencher uma Ficha Padronizada (http://www.antares.com.br/cbpds/html/ficha-cadastro.doc), colher a assinatura do Presidente do Aramaçan e anexar uma taxa única de R$20,00 e através do CAA fazerem-na chegar na Confederação.

Receberão então da CBPDS sua CARTEIRA NACIONAL DE ATLETA PESCADOR e poderão ter representação oficial do Clube em todos os certames do Calendário Desportivo Nacional , no Campeonato Estadual de São Paulo , ter acesso à Seleção Estadual e Brasileira , registrar Recordes , etc.

É hora do CAA sair do anonimato na modalidade da Pesca Desportiva e adquirindo um status oriundo da maturidade desportiva nessa disciplina poder com a colaboração de seus associados aficionados da Pesca , manter o status que lhe disponibilizou a CBPDS à partir de 2003 quando procurou a Confederação e pediu sua orientação.

Aqueles que desejarem manter-se informados diáriamente sobre assuntos relativos aos desportos dirigidos pela CBPDS no Brasil podem colocar em seus "Favoritos" o JORNAL NACIONAL DA PESCA (http://www.cbpds.com.br/html/JORNALNACIONAL-PESCA.htm) que é o porta vóz oficial e portal desse desporto do Brasil.

Agradecemos pelo apoio ao evento a CBPDS, a FPPL e às seguintes autoridades municipais e Órganismos de Segurança Pública:

      Prefeito de Bertioga - Exmo. Dr. Lairton Gomes Goulart

      Prefeito de São Sebastião - Exmo. Dr. Juan Manoel Pons Garcia

      17º Grupamento de Bombeiros - Guarujá

      Ten. Cel. PM Daniel Onias Nossa

      21 BPM/I do Guarujá

      Ten. Cel. PM Alaor José Gasparotto

      Secretário de Turismo, Comércio e Assuntos Nauticos de Bertioga

      Sr. Manfredo Zepf

      Secretário de Cultura e Turismo de São Sebastião

      Sr. Julio Cesar Elias Buzi

      BOA PESCA

 

 

GINCANA DE PESCA ARAMAÇAN 2005 EM SP FOI SUCESSO

Fotos

75 Equipes de 06 pescadores - kilometros da Praia de Boracéia ocupados - Uma festa dos Clubes de Pesca que comprovadamente são uma elite da pesca vitoriosos nessa prova - Fotos dão uma primeira imagem de parte dos 450 pescadores que alegraram a raia em seus vistosos trajes - Presidente da CBPDS participa e recebe homenagem. Essa foi a maior Gincana do Brasil até agora este ano sob direção da CBPDS / 05-06/3/2005